Você já viu THC Líquido? | Vaporizador de Ervas

Você já viu THC Líquido?


Atenção: Escrevemos aqui sobre as ultimas notícias de lesão pulmonar causada por cartuchos de THC. Recomendamos ler antes de consumir THC liquido principalmente sem saber de onde vem o produto.

(UPDATE) Preparamos um guia de como preparar Líquido de THC. Veja aqui

Existem muitas maneiras de consumir a cannabis. As mais comuns incluem fumar, inalar ou comê-la em pratos que mascarem o gosto. Nós já explicamos em outros posts da página alguns usos até para sua erva vaporizada! Mas o THC líquido ainda é um mistério para a maior parte dos usuários.

Existe muito misticismo em torno da infusão da erva em líquidos. A maior parte dos usuários pode confirmar que, apesar do nome, chás de cannabis não são uma boa forma de consumir THC – ele não pode ser diluído em água. Então como fazer o THC líquido, onde encontrar e como consumir?

O que são os líquidos de THC?

 

Como não pode ser diluído em água, para transformar o THC em líquido precisamos utilizar outra base. A mais comum delas é o álcool. Também conhecidas como tinturas, as fórmulas são feitas a partir da extração do princípio ativo da planta para a solução. O produto é um líquido de THC alcoólico.

No entanto, como possui uma alta concentração de THC, a quantidade de tintura que precisa ser consumida é baixa, não havendo possibilidade de intoxicação por álcool.

O mesmo método utilizado para fazer THC líquido também é aplicado para fazer florais e outros extratos de planta, sendo uma técnica tradicional para consumo de medicamentos. Após pronta, a solução de THC líquido pode ser inalada em e-pens, consumida embaixo da língua ou ingerido!

Uma maneira diferente de consumir Cannabis

 

A versatilidade no uso da cannabis é enorme! Cada método diferente terá suas vantagens e desvantagens, características particulares e brisa específica. Para quem já está entediado com a maneira que já consome a erva, procura mudança ou uma maneira mais eficiente de consumir, é importante estar sempre tendo novas experiências.

Com o THC líquido não poderia ser diferente. Do método de extração ao consumo, tudo influenciará no resultado final para o usuário. Aqui tentarei indicar algumas das vantagens e precauções no uso por essa via de consumo!

Vantagens e desvantagens

Os líquidos de THC são feitos de maneira a concentrar o THC contido em uma grande massa de planta em apenas poucos mililitros. Por isso, uma boa quantidade de THC pode ser transportada em apenas um pequeno frasco, e ele é consumido a conta-gotas.

Isso auxilia na discrição: é muito fácil carregar um frasco com THC líquido e consumir discretamente. Algumas poucas gotas embaixo da língua são o suficiente. Essa não é a única forma de consumir tinturas, mas é uma das mais discretas.

As tinturas são uma maneira fácil e eficiente de conservar THC. Guardando em um recipiente opaco, fora da luz e calor, as tinturas não tem prazo de validade. Outras possibilidades de consumo também são uma ótima característica. Preenchendo cartuchos de vaporizadores de essência com o THC líquido, ele pode ser usado em vape pens normalmente. E não possuem o odor característico da combustão!

Você também pode utilizar a tintura borrifando-a diretamente na boca ou em comidas. Caso opte por ingerir com comida, tenha em mente que os efeitos serão bem parecidos com os de uma manteiga de THC ou outros comestíveis – intenso e duradouro.

Precauções

Além disso tudo, é importante ter em mente a concentração que está sendo usada na sua solução. Comece apenas com pequenas gotas ou algumas puxadas de vapor para melhor entender a dosagem de seu THC líquido.

Como é feito pela extração a álcool, a tintura de cannabis contém apenas THC, não diluindo outros componentes derivados do THC nem o próprio CBD. Esses outros componentes, presentes na vaporização tradicional ou no fumo, tem efeitos terapêuticos e sinergéticos com o THC.

Assim, alguns usuários podem estranhar o consumo das tinturas. O CBD além de atuar como um equilibrador dos efeitos colaterais do THC também é parcialmente responsável por produzir a sensação de relaxamento e alívio de dores. Para usuários terapêuticos, o THC líquido pode não ser a melhor alternativa.

Como fazer THC líquido em casa

É muito simples realizar o processo da extração de THC em casa. No entanto, além de trabalhoso, é importante ressaltar que a utilização do álcool no processo pode ser um risco. Evite o contato com objetos inflamáveis e fontes de calor como isqueiros durante a realização do processo e previna acidentes.

Para transformar a erva em THC líquido, iremos desprender o THC já descarboxilado da planta e diluir ele em álcool, filtrando a mistura e terminando com nosso produto final. Faremos isso utilizando o método de “congelamento”, mas existem vários outros que serão abordados em outros posts do blog. Veja os ingredientes e as etapas do processo:

Ingredientes:

  1. 15g a 45g de erva seca
  2. Potes de vidro com fechamento hermético que possam ir ao congelador.
  3. 1 litro de bebida alcoólica forte (gradação acima de 45% como alguns gins ou cachaças).
  4. Peneira e filtro de café.

A primeira etapa da extração é a descarboxilação. Fazemos isso aquecendo a erva à temperaturas entre 110ºC e 120ºC. É importante não passar dessa temperatura para não evaporar o THC nem queimar a erva. Utilize uma panela elétrica, fogão a condução ou forno com bom controle de temperatura e simplesmente aqueça a erva sobre uma superfície alumínio por cerca de 45 minutos. Caso você esteja utilizando avb, pode pular esta etapa!

Após a descarboxilação, coloque a erva já triturada em seu freezer até que esteja congelada. Aproveite e também coloque o álcool no freezer – mas não se preocupe, a bebida não irá congelar.

Quando já estiver congelada, misture a erva a 1L de álcool no seu pote de vidro. Tampe-o bem e chacoalhe por alguns minutos, depois retorne a mistura para o congelador.

A cada três ou quatro horas, retire o pote do congelador e agite mais um pouco. Repita esta etapa durante os próximos dois dias – agitar a erva e o álcool, retornar ao congelador, agitar de novo após algumas horas.

Após o segundo dia, basta filtrar o líquido através de uma peneira e depois através do filtro de café para retirar a erva desidratada. O álcool deve ser conservado em um recipiente opaco e longe da luz direta, e não tem prazo de validade.

Bateria

Para “acender” ou esquentar o cartucho com o THC Líquido e vaporizar é necessária uma bateria para cartuchos. Recomendamos as mais simples e discretas que parecem um cigarro eletrônico e podem ser usadas em qualquer lugar sem suspeitas. Caso necessite uma bateria para o cartucho recomendamos a Linx Hermes 2.

Muito fácil, não é mesmo? Você já tentou realizar a extração de THC líquido em casa? Conte sua experiência para nós e fique ligado nos próximos posts do blog, com mais informações sobre erva, vaporização e tinturas para você!

Posts Recentes