MACONHA ROXA – MITO OU VERDADE?


Um assunto bastante comentado no mundo canábico – principalmente pelos curiosos de plantão maconha roxa existe ? (cannabis roxa) – Ela existe mesmo? De onde ela vem? Por que ela fica desse jeito? Ah, são muitas as perguntas. E a gente quer responder todas elas aqui, nesse texto.

Muitas imagens circulam por aí da famosa Purple Haze e seus buds lindos, carregados, em um púrpura de encher os olhos. Mas vale dizer, não é só a Purple Haze que é assim: existem algumas outras strains mais propensas a desenvolver a coloração e também condições climáticas que ajudam nisso!

Deu vontade de desbravar esse maravilhoso mundo das cannabis coloridíssimas? Vem com a gente que a gente te explica tudo sobre isso!

O que deixa ela roxa?

E a resposta, como é agora, está em uma substância incrível: a antocianina. A antocianina é um pigmento, e faz parte do famoso grupo dos flavonoides (aquele que torna o vinho a melhor bebida para nossa saúde, quando tomado com moderação), e carrega em si uma enorme importância para o nosso organismo.

Os flavonoides não têm nada a ver com o sabor (flavor, em inglês). A palavra, na verdade, tem origem grega, e se relaciona com a cor amarela.

As antocianinas são encontradas em inúmeros vegetais, frutas e até mesmo flores – e a sua coloração roxa, super roxa, azulada e até preta dependem do pH para se expressar.

Mas como assim, amarelo, se estamos falando de maconha roxa?

Os flavonoides têm o poder de transformar as cores das plantas nas quais se faz presente. A antocianina traz tons puxados para o ciano (do azul até quase chegar ao preto). Quando a planta entra “no modo outono”, assim como bordos, que atingem uma coloração avermelhada, elas misturam ambos os tipos de pigmentação. Azul + vermelho = roxo. E aí vemos o resultado que tanto amamos!

Ok, e como eu faço para ela ficar roxa?

Maconha Roxa

Muita calma nessa hora. Existem muitos mitos ao redor dessa questão! Sei que às vezes nós cultivadores queremos brincar de “Deus”, mas tentar acordar uma característica numa planta que não tem a predisposição genética para isso vai ser apenas um fator estressante. Por isso:

  • Não use, de jeito nenhum, corantes na sua plantinha. Além de poder diminuir a saúde dela, você pode diminuir a sua, pois alguns corantes que vemos no mercado podem ser cancerígenos.
  • O segredo são as genéticas certas. Existem tipos de cannabis que contêm mais antocianinas, o que traz a possibilidade de se desenvolverem roxas.
  • Não é privando sua plantinha de oxigênio, gás carbônico ou outras substâncias que você vai ter uma maconha roxa. O máximo que você vai conseguir é um marrom meio seco, pela perda da saúde da sua cannabis.
  • Growers mais experientes não recomendam que você coloque água gelada ou diminua a quantidade de luz da sua erva para conseguir algo perto do efeito desejado. Isso vai apenas expressar a sua planta.
  • Temperaturas mais baixas contribuem para o desenvolvimento da coloração roxa em plantas que já tem essa predisposição. Se você tem um cultivo indoor, turbine o ar condicionado no final do ciclo e observe a magia acontecer!

Gostou do nosso conteúdo? Junte – se á nós em nosso grupo do Telegram – Clique na folinha 🍁 e seja feliz! A galera compartilha muitas experiências e de quebra, dicas de vaporizadores.

Posts Recentes