Os vaporizadores mais caros! | Vaporizador de Ervas

Os vaporizadores mais caros!


Os vaporizadores estão na moda atualmente. Com modelos que vão desde poucos reais como os da Dynavap (mais sobre o Dynavap aqui) a modelos que passam dos quatro dígitos, eles existem em diversos tipos, formatos e arranjos. Os vaporizadores mais caros também possuem funções que os mais baratos apenas sonham.

Ainda assim, é importante manter em mente: os vaporizadores são uma ótima forma de consumir cannabis. Mesmo que não seja em um dos vaporizadores mais caros, com câmara de aquecimento dupla, função mangueira e balão e muito mais, vaporizar a erva continua sendo mais saudável que fumá-la.

Além disso, nem preciso lembrar que vaporizando a erva que sobra no compartimento pode ser reutilizada. Não sabia disso? Leia mais sobre a erva vaporizada no nosso post!

Vamos conhecer então alguns dos modelos mais avançados, sofisticados e – por que não – os vaporizadores mais caros do mercado!

Vaporizadores caros x Vaporizadores baratos

 

Mesmo para alguns usuários de vaporizador, a pergunta deve surgir: o que, afinal, diferencia um vaporizador barato de um caro? Quais são os aspectos que podem ser incrementados com uma etiqueta de preço maior?

Devido à maneira como os vaporizadores funcionam, vários de seus aspectos podem ser incrementados – e o preço acompanha essa melhora em qualidade. Alguns dos aspectos importantes de se notar são a maneira de aquecimento da erva.

Vaporizadores mais baratos costumam utilizar condução para aquecer a erva, o que pode provocar combustão e deixa o vapor com gosto ruim. Vaporizadores mais caros costumam funcionar a base de convecção, onde a erva é aquecida apenas por ar quente sem contato com uma superfície aquecida. Isso aprimora o gosto final do vapor.

Além disso, vaporizadores como os da Dynavap não possuem um controle tão rigoroso de temperatura. Usuários hobbistas podem querer escolher exatamente a temperatura ideal para consumir suas ervas. Assim, garante-se o cheiro, gosto e potência apropriados.

Outras funções podem não estar presentes em vaporizadores mais baratos. Alguns vaporizadores de mesa não possuem entrada para balão (ou mangueira). Alguns possuem design mais ergonômico. Alguns aceitam extratos e concentrados para vaporização.

Conheça abaixo os modelos mais luxuosos de vaporizadores e descubra o que eles tem a oferecer de melhor!

VapeXhale

Para balançar o mercado de vaporizadores, o VapeXhale chegou com um propósito em mente. Projetado por um aficionado por saúde, a linha de vaporizadores VapeXhale possui câmaras de vidro.

Evitando contato com superfícies de outros materiais, esse vaporizador garante que nenhum componente de aroma ou sabor se perca ou seja absorvido por plásticos e metais.

Ele também possui diversos acessórios que permitem que o vaporizador seja ligado a bongs que você já tenha em casa. Os acessórios proprietários da marca prometem capturar mais terpenos responsáveis pelo sabor em câmaras de umidade, mantendo-os no vapor.

Tudo isso vem com um preço, é claro. Em reais, o VapeXhale é encontrado por cerca de R$1.500.

Volcano

Um clássico dos vaporizadores de mesa. Volcano é uma peça icônica, do seu nome (que faz jus ao design!) ao seu papel na popularização dos vaporizadores de balão. De alta tecnologia e qualidade, a fabricante oferece garantia de três anos diretamente com ela.

O volcano funciona com aquecimento a convecção, ou seja, pela passagem de ar quente pela erva vaporizada. Seu sistema de uso também é de balão, e não mangueira, o que significa que demora alguns minutos até estar pronto para o uso.

A alta tecnologia disponível dentro de sua polida capa de metal também faz com que o vapor do Volcano seja um dos mais elogiados. Ele possui um excelente e preciso controle de temperatura, e a vaporização ao longo do tempo permite que todos os componentes da erva se preservem no vapor.

Além disso, vaporizadores de balão ainda tem vantagens como a mobilidade do balão uma vez que esteja cheio, além de ser uma ótima peça para impressionar nas festas e rolês. O preço do Volcano está na casa dos R$2.800.

Plenty Vaporizer

Da Storz & Bickel, mesma fabricante do Volcano, o vaporizador Plenty é a linha de vaporizadores de mangueira da empresa. Apesar de mais barato que o Volcano, ainda é caro o suficiente para estar entre os vaporizadores mais caros, com seu preço em torno de R$1.500.

O plenty conta com uma câmara com capacidade razoável, o suficiente para o uso em pequenos grupos. Seu aquecimento também é feito por convecção, e ele é construído ergonomicamente e com materiais de alta qualidade.

Tudo isso garante um resultado excelente no vapor: o cheiro, gosto e potência ideais podem ser sempre obtidos com um controle preciso de temperatura. Apesar do preço alto, é um vaporizador que irá durar anos antes de exigir qualquer manutenção.

Silver Surfer

Seguindo a lista de vaporizadores mais caros, o Silver Surfer tem dois grandes diferenciais. Esse vaporizador é produzido pela mesma empresa que trouxe outras vapes populares, como o Da Buddha.

Ele possui um design ergonômico, elegante e sofisticado, podendo servir de decoração nos momentos em que não está sendo usado. Além disso, também é construído com cerâmica e vidro! Isso garante a qualidade e o gosto do vapor final, que é aquecido por convecção e sem risco de queimar a erva.

Apesar disso, é preciso ser cuidadoso: as peças de vidro podem ser frágeis. O preço desse vaporizador chega a ser R$1300.

Herbalizer

Finalmente, pra coroar a lista, o vaporizador mais caro do mercado atualmente é o Herbalizer. Isso porque ele é mais que um simples vaporizadores de cannabis, podendo servir também como vaporizador de outras ervas e essências. Tudo isso pela bagatela de R$3.000.

O Herbalizer é projetado por ex-engenheiros da NASA e tem um design sofisticado e futurista, podendo passar despercebido entre aqueles que não entendem do que se trata. Ele esquenta rapidamente e pode ser usado tanto com mangueiras quanto balões. Seu controle de temperatura também é extenso e preciso, variando de 143ºC a 239ºC.

Mighty Vaporizer

Mais um produto da Storz & Bickel, que já está na lista com suas duas outras linhas de vaporizador Volcano e Plenty. A grande diferença: o Mighty é um vaporizador que busca trazer a mesma qualidade de vaporizadores de mesa, mas num portátil.

Isso mesmo. Sendo apenas um pouco maior que uma carteira, o vaporizador Mighty é um dos mais bem avaliados vaporizadores portáteis. Isso porque traz em seu corpo robusto duas baterias, possibilidade de vaporização de líquidos e extratos, controle de temperatura preciso e muito mais.

E se o problema dos vaporizadores portáteis costuma ser a bateria, o Mighty tem a solução. Com duas baterias internas, o vaporizador garante bastante tempo de uso contínuo. E, se a bateria acabar, funciona igualmente bem conectado a uma tomada! Você pode adquirir o Mighty pela bagatela de R$1.749,99.

Fizemos um vídeo com duas dicas do Mighty, confira aqui.

E aí, o que achou dos vaporizadores mais caros do mercado atualmente? Já usou algum deles? Tem vontade? Deixe a gente saber nos comentários!

Posts Recentes